O processo de produção em televisão

As três fases principais do processo de produção

Ricardo Pizzotti

O processo de produção de televisão é feito em três fases principais: pré-produção, produção e pós-produção.

 

A pré-produção, considerada a fase mais importante para a realização de um programa, é quando se faz um levantamento minucioso de tudo o que será necessário para a realização de um projeto. Tem como principais etapas:

 

  • Escolha das locações.

  • Equipe necessária ao processo de produção.

  • Locais de filmagem e cenários.

  • Definição do roteiro técnico.

  • Definição do cronograma de gravações.

  •  

Na etapa de produção, é realizada a captação de imagens e de sons que serão utilizados posteriormente nos processos de edição e de montagem. Também nessa fase, temos a desprodução, ou seja, a desalocação dos recursos utilizados nas gravações.

 

Na terceira fase, a de pós-produção, o programa é finalizado, com ordenação das imagens gravadas na sequência em que o vídeo será apresentado e com o acréscimo dos efeitos sonoros e efeitos especiais.

Segmentação por forma de produção

 

Uma produção pode ser dividida em função de sua forma:

 

  • Live action: produção realizada com atores reais; nela, as cenas são rodadas em estúdio e/ou em locações ao ar livre. Dentre todas as formas de produção, é o gênero mais utilizado, implicando, quase sempre, no trabalho do diretor de imagens.

 

  • Animação: refere-se ao processo no qual cada fotograma de um filme é produzido individualmente, quadro a quadro, seja por ilustração manual, seja por ilustração computadorizada. 

 

  • Documentário: seu foco é mostrar aos espectadores determinada realidade do ponto de vista do autor/diretor, isto é, trata-se de uma representação parcial e subjetiva dessa realidade.

 

  • Experimental: muitas vezes, é feito para testar a reação dos espectadores perante determinados tipos de apresentação não convencionais no cinema ou na TV.

Câmera de vídeo

Aprenda tudo sobre operação de câmeras de vídeo

clique aqui

2017 - 2020 © Ricardo Pizzotti