O controle da intensidade da luz

Ricardo Pizzotti

A intensidade é a quantidade de luz que alcança o assunto. Trata-se da propriedade da luz mais usada, pois é a mais fácil de operar e controlar. Convivemos com essa propriedade e estamos habituados a reagir psicologicamente a ela. A intensidade da luz pode servir como veículo de passagem de informação imediata: dia ou noite, ambiente alegre ou triste.


Por ter seus feixes luminosos alinhados em uma mesma direção, a luz solar produz sombras duras quando atinge diretamente um motivo. Entretanto, quando é rebatida em alguma superfície, torna-se uma luz suave. Assim, a característica de uma luz nem sempre é dada pela fonte, mas pelo modo como chega à cena. 


A luz controla o comportamento e as emoções das pessoas. Um ambiente bem iluminado e com tons suaves passa ao espectador uma sensação de alegria, assim como um espaço pouco iluminado e de uma forma não homogênea passa a sensação de tragédia. 

luzes do palco
Iluminação para vídeo

O uso de contraluz de forma muito acentuada poderá criar na imagem um ambiente de expectativa e medo.

A iluminação pode modificar drasticamente o "clima" do ambiente.

Controle da intensidade da luz


Não adianta fazer medições de luz se não podemos controlar as nossas fontes. Há algumas maneiras de se fazer isso:

  • Controle da intensidade com a variação da distância. Quando se aumenta a distância entre uma fonte de luz e um objeto, a luz é difundida em uma área maior e sua intensidade diminui. A relação exata entre a distância e a intensidade é dada pela lei do quadrado inverso: a intensidade da luz é inversamente proporcional ao quadrado da distância entre a fonte de luz e a superfície sobre a qual ela incide. Se dobrarmos a distância da fonte luminosa, por exemplo, a intensidade seria reduzida quatro vezes em virtude de a mesma quantidade de luz estar cobrindo uma área quatro vezes maior.

Lei do inverso quadrado e lei de Lambert. Os iluminadores fotográficos comuns emitem feixes divergentes. Quanto maior for a sua distância ao assunto, mais área será iluminada; quanto mais próximo estiver o assunto do iluminador, mais concentrada será a iluminação.

  • Iluminação com foco. Alguns equipamentos de iluminação, como fresnéis e elipsoidais, possuem a capacidade de foco, a qual influencia também na intensidade da luz. 

A iluminação oblíqua sobre uma superfície é proporcional ao cosseno do ângulo de incidência da luz. Quanto mais inclinada incidir a luz, menos intensa será a iluminação.

  • Filtros ou gelatinas. Outra maneira de controlar a intensidade da luz é por meio de filtros ou gelatinas que podem reduzir em até 60% a intensidade.

  • Modulação de intensidade (dimerização). É a possibilidade de aumentar ou diminuir a intensidade das luminárias. O Dimmer Box é o aparelho responsável pela modulação. A intensidade da luz pode também ser controlada por meio de lâmpadas com dimmers. Contudo, isso afeta a temperatura de cor. Por regra geral, para cada unidade de voltagem reduzida de uma luz incandescente, a temperatura de cor diminui em 10 K. Uma luz de estúdio somente pode ser reduzida em 20% em relação às outras luzes sem afetar o balanço de cor.

Saiba mais

2017 - 2020 © Ricardo Pizzotti