Cor e iluminação em cenários

A cor no vídeo

Ricardo Pizzotti

A luz solar é a ideal para se observar a cor real, porque possui todos os matizes existentes na natureza; já nos ambientes internos, a percepção da cor é alterada pelo tipo de iluminação. 

 

Existem basicamente três tipos de iluminação artificial: a incandescente, a fluorescente e a descarga de alta densidade, utilizada em iluminação pública.

 

  • Lâmpada incandescente: a luz irradiada pela lâmpada incandescente vem, na sua maior parte, da faixa vermelha no espectro; portanto, há um aumento na densidade das cores, tornando-as amareladas. 

  • Lâmpada fluorescente: a luz gerada de lâmpada fria emite apenas uma parcela do espectro total e carece do vermelho e do violeta-azulado. Nesse tipo de iluminação, as pessoas tendem a ficar mais pálidas do que o normal. 

Aprenda cenografia
Cenografia

A cor no vídeo

 

O uso da cor em cenários de televisão precisa ser planejado com muito critério porque no vídeo a cor sofre variação de tonalidade; por isso é preciso conhecer os tons que oferecem bom resultado. O azul e seus diferentes tons, por exemplo, podem ser usados em qualquer ambiente, assim como os tons pastel, ao passo que contrastes fortes devem ser evitados.

 

É preciso também considerar o tipo de programa e o horário em que ele é transmitido. Os telejornais noturnos, por exemplo, normalmente usam tons de azul; os telejornais matutinos podem usar tons de laranja e amarelo.

 

Um programa esportivo não deve ter no cenário cores associadas a determinado clube. Em programas infantis e de entretenimento, podem-se usar diferentes cores, desde que haja harmonia entre elas.

 

Além da cor, a iluminação é o elemento compositivo de maior importância na cenografia. Ela modifica a tonalidade das cores e o “clima”, podendo representar diferentes tipos de ambientes. 

2017 - 2020 © Ricardo Pizzotti